Fale com a ABPM (11) 98313-2324

ABPM ONLINE – Boletim Informativo ABPM 721

Nº 721 - NOVEMBRO DE 2021

NOVA DIRETORIA

Com a eleição da nova diretoria da ABPM, ocorrida em 14 de outubro último, iniciam -se as ações objetivando a busca pelos melhores caminhos para as realizações propostas na assembleia geral.

A nova diretoria optou por priorizar medidas que possam proporcionar o melhor suporte financeiro para a concretização dos seus planos. Dentre essas medidas destaca-se a definição por ações em busca da ampliação do seu quadro associativo, afinal, estima-se a existência de pelo menos 450 usinas de tratamento de madeiras operando no Brasil, das quais apenas 32 são associadas à ABPM, é muito pouco!

Desafiamos a todos para refletirem a respeito do que seria desse setor sem a ABPM, que há mais de 50 anos vem trabalhando para o seu fortalecimento. Basta a reflexão da responsabilidade da ABPM na elaboração das Normas Técnicas, sem elas, os mercados hoje existentes, como o de mourões, dormentes, postes, cruzetas, componentes construtivos, não estariam consolidados.

Fato objetivo, que justifica um aceno da ABPM pelo apoio dos atuais associados na busca de maior aderência de seus colegas não associados ao quadro associativo ou pela decisão de você, empresário da preservação de madeiras, tornar-se associado.

OPORTUNIDADES À VISTA

A ABPM está atenta às oportunidades que estão surgindo para a maior utilização da madeira tratada em sistemas construtivos. Um mercado interessante, onde o nível de profissionalização dos consumidores é mais atendo aos requisitos de qualidade e os valores agregados dos produtos são indiscutivelmente mais atrativos.

A título ilustrativo, o consumo europeu de madeira deve fechar o ano de 2021 com crescimento entre 4,0 a 4,5%, podendo chegar aos 87,4 milhões de m3, volume este destinado predominantemente ao setor da construção.

Na China a situação não é diferente, o país está desempenhando um papel fundamental na demanda global de madeira, forçando-os a expandir suas importações da Nova Zelândia, EUA, Europa e até do Japão.

Ainda em 2020, as exportações de madeira alemã, sueca e austríaca para os EUA aumentaram 42%, 72% e 48%, respectivamente, refletindo uma certa escassez no suprimento interno daquele país, em especial devido ao significativo aumento da demanda pelo setor construtivo.

O mundo parece ter dado muitas voltas para o definitivo reconhecimento da madeira como o material construtivo ideal. A madeira começou como o principal material construtivo pelos povos antigos, ao longo dos séculos foi superado pelo aço e, em seguida pelo concreto, voltando agora a ganhar protagonismo e mostrando-se como o material mais amigo do ambiente.

O recente surgimento no Brasil da NBR 16.936 “Edificações em light wood frame” foi um evento relevante e desenvolvimentos mundiais sobre os elementos construtivos base madeira engenheirada base CLT e VLC, impulsionam a utilização da madeira pelo setor da construção ao redor do mundo.

No Brasil o bonde já chegou. A ABPM está muito atenta às necessidades de divulgação e desenvolvimento de textos normativos relacionados, assim com a disseminação de informações úteis ao seu quadro associativo.

Utilização de Madeira Engenheirada Em Sistemas Construtivos Modulares Industrializados

(Imagens obtidas da Internet)

Foto: https://blog.strongtie.com/how-clt-and-mass-timber-technologies-may-revolutionize-skyscapes/

Foto:https://www.archdaily.com.br/br/922665/a-madeira-laminada-cruzada-clt-e-o-concreto-do-futuro/5d4b3b00284dd155ac0000e2-a-madeira-laminada-cruzada-clt-e-o-concreto-do-futuro-foto

Expediente
Boletim informativo mensal da Associação Brasileira de Preservadores de Madeira (ABPM)

Presidente: Flavio Carlos Geraldo – Montana Química Ltda.
Diretor Vice-Presidente: Gonzalo Antonio Carballeira Lopez – IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas)
Diretor Secretário: Jackson Cesar Correa Alves – Madtrat Madeiras Tratadas
Diretor Tesoureiro: Elcio Lacerda Lana – Arxada

Contato: [email protected] – www.abpm.com.br
Redação: Flavio Carlos Geraldo

Av. Professor Almeida Prado, 532 | Prédio 65 – Sala 09 | Cidade Universitária – São Paulo (SP) – CEP: 05508-901